Show Rádio Nova com Beto Ehongue & Canelas Preta. 13/dez. 22h

•3 de dezembro de 2012 • Deixe um comentário

252381_4886293483919_1311325854_n

Anúncios

•20 de novembro de 2012 • Deixe um comentário

Add your thoughts here… (optional)

Homem de vícios antigos

Conheci São Luís e o Maranhão por causa do reggae, em 1988. Era uma reportagem pra revista Trip, mas acabei participando de um seminário sobre o tema e vivendo situações que bem dariam um filme. Eu era fã há algum tempo, visitara a Jamaica, escrevia sempre a respeito, mantinha uma coluna com novidades da música negra nas páginas da Somtrês. Acho que, assim como a maioria dos poucos que cultuavam o gênero no Brasil, eu sabia direitinho quem era Gregory Isaacs, I Jah Man, John Holt e Augustus Pablo, mas nunca tinha ouvido falar de Clancy Eccles, Jackie Brown, Keith Poppin e Jimmy London. E eram artistas excelentes, música de primeiríssima qualidade!

Durante alguns dias, zanzei nas festas das grandes radiolas e também nas das mais toscas. Estive com radialistas e djs, dançarinos e colecionadores, entre outros personagens de um fenômeno cultural tão rico e inverossímil quanto o original. Lembrava o…

Ver o post original 421 mais palavras

Cineclube Laborarte apresenta o filme: Vênus Negra. Quarta 21/Nov. 18:30h

•20 de novembro de 2012 • Deixe um comentário

Comemorando a Semana da Consciência Negra teremos mais uma sessão do Cineclube Laborarte com o filme Vênus Negra.
Sinopse: Realizado pelo ator e cineasta Abdellatif Kechiche (“La Faute à Voltaire”, “A Esquiva” e “O Segredo de um Cuscuz”), um filme biográfico sobre a trágica história de Saartjes Baartman, uma mulher da tribo Khoikhoi que, no início do século XIX e devido às suas características físicas específicas, deixou o sul de África para ser exibida nos salões europeus sob o nome “Venus Hotentote”, com promessas vãs de uma vida dourada. Chegada à Europa, depois de viajar por toda a Inglaterra em espectáculos de aberrações, é estudada por alguns dos mais conceituados naturalistas e anatomistas da época, que usaram as suas investigações para justificarem a inferioridade dos negros, num esforço claro de legitimação do racismo e escravatura. A 29 de Dezembro de 1815, Saartjie Baartman morreu alcoólica e na miséria. O seu corpo foi doado ao Musée de l’Homme de Paris, onde o seu esqueleto, órgãos genitais e cérebro foram conservados em formol e exibidos até 1974. Em 2002, a pedido do então Presidente sul-africano Nelson Mandela, os seus restos mortais regressaram ao seu país, onde foi feita uma cerimónia fúnebre.

Entrada Livre!

Isaías Alves trio. Dia 27/Dez. 22h

•14 de novembro de 2012 • Deixe um comentário

odeon

O Isaías Alves trio é um trabalho voltado às fusões de ritmos equidistantes ritmicamente falando, onde também junta harmonias de outros seguimentos musicais como música árabe e indiana, essa miscigenação de ritmos executada pelo trio, faz o ouvinte trilhar por diversas regiões com seus costumes e tradição. Acompanham Isaías o guitarrista Hugo César (Stalingrado/Afrôs) e do baixista Aurélio Bona (Canelas Preta/Bambaê de Saia/The Bona’s Quintet). A apresentação conta com a participação especial do músico Rinaldi Clayton (teclados).

Serviço:

O Quê: Isaías Alves trio

Quando: Dia 27 de dezembro às 22h

Quanto: Entrada Livre

Onde: Odeon Sabor & Arte – Rua da Palma, 217, Centro. São Luis/Ma.

Embolada das Artes – Música, Teatro e Fotografia.

•14 de novembro de 2012 • 2 Comentários

320580_566487406710067_375115554_n

Odeon Sabor E Arte vai ser palco de mais um evento fora do comum: a Embolada das Artes, onde vamos ter dj’s, shows, exposição fotográfica e performace teatral. Vai ser no dia 12/12/2012 com as seguintes atrações:
DJ’S: Neto MyllerJoaquim ZionLaírio Mendes e Rádio GanjaMan
SHOW’S: Elizeu Cardoso, Luís Lima, Fabiana Rasta,Omar CutrimTássia Campos, Patativa, Beto Ehongue Canelas Preta, Gíria Vermelha, Costelo e Mano Magrão.

Performace Teatral: Wagner Heineck
Exposição Fotográfica: Claudia Marreiros.

Cineclube Laborarte apresenta: Fela – A música é a arma.

•12 de novembro de 2012 • Deixe um comentário

Sinopse: Durante 53 minutos os diretores franceses, Jean-Jacques Flori e Stéphane Tchalgadjief, tentam mostrar quem foi Fela Kuti. E ao fazerem isso, também acabam mostrando grandes fragmentos de como as coisas funcionam por todo o planeta. Pois Fela Kuti não é uma simples pessoa, é um mundo. E é atrás desse mundo que os diretores fixam suas lentes e resolvem viajar. Uma viagem simples, que abre mão de efeitos especiais e de uma grande equipe, mas que nos oferece um documento precioso e que tenta responder: por que para Fela Kuti a música era a arma?

The Bona’s Quintet no 4º Festival Internacional de Contrabaixo. 16/Nov (sexta-feira)

•12 de novembro de 2012 • Deixe um comentário